fbpx

Há uma séria dificuldade quando decidimos viajar. Deixar o Gil, nosso spitz alemão, ou levá-lo junto????

QUATRO DICAS PARA VOCÊ VIAJAR COM O SEU PET

Vamos viajar, dessa vez ele vai também. O que fazer? O que não fazer? Como nos preparar? Não se trata de cumprir regras para não levar multas de trânsito, mas de amor mesmo, para evitar colocar em risco o nosso pet.

Como diz Caetano: “Quando a gente ama é claro que a gente cuida…”, esses “parceirinhos” que nos recebem com todo amor do mundo merecem o nosso cuidado!

Algumas medidas precisam ser tomadas antes da viagem. A primeira delas é verificar as condições de saúde do pet antes de cair na estrada. Viajar não é recomendável para animais idosos e enfermos.

Precisamos programar tudo: garantir que o local de hospedagem aceite nossos parceirinhos, outra decisão importante é sobre o meio de transporte: avião, carro ou ônibus cada viagem demanda cuidados diferentes. Se informe sobre o melhor modo de transporte para o seu pet e providencie todo o necessário. Essa experiência não precisa e não deve ser um trauma para o seu melhor amigo.

Nós vamos de carro.  E aí estão nossas dicas*:

(*dicas: algumas aqui foram dadas pela Clínica Haus Pet)

1ª) ALIMENTAÇÃO

Não alimente o seu pet nas três horas que antecedem a saída, assim ele não enjoa. Para água a regra deve ser uma hora antes.

As viagens de automóvel expõem o animal a desidratação, dar água será necessário durante a viagem. Vamos oferecer frutas ou alimentos leves, veja quais o seu pet está acostumado ou pergunte ao veterinário, mas ofereça apenas pequenas quantidades.

2ª) PARADAS

No decorrer de uma longa viagem, o parceirinho, como os seus donos, necessita se reanimar e agradecerá uma parada no caminho a cada duas horas, aproximadamente. Antes mesmo de abrir a porta, é necessário ter a precaução de colocar a coleira e mantê-lo (a) preso. Encontre um local adequado para que ele (a) faça as necessidades, tome um pouco de água e se exercite. Lembre-se, também de recolher a sujeira que fizer. Retire a guia quando entrar no carro. Ao se movimentar dentro do carro seu pet pode se enrolar e se machucar.

Leve acessórios para que ele (a) se sinta em casa. Em caso das caixas de transporte, coloque o cobertor dele (a) como forro para reforçar a ideia de estar em casa.

Se o seu pet não está acostumado a andar de carro dê algumas voltas por pequenas distâncias para que se acostume, o Gil está bem acostumado a este passeio.

3ª) TRANSPORTE

Nunca deixe seu pet com a cabeça para fora da janela! O vento em excesso na cabeça pode causar otite, rinite, conjuntivite, queratite…

De acordo com o Código de Trânsito não é permitido o transporte de animais entre as pernas e braços ou do lado esquerdo do motorista. Mas não é só porque podemos levar uma multa que o transporte desses “parceirinhos” vai ser feito de qualquer maneira, mas porque amamos demais.

Para animais de pequeno porte, que não pesam mais do que 10 quilos, aqui se encaixa o Gil, um pouco obeso, mas com 4,5 KG, optamos por uma cadeirinha. É tipo aquelas para levar crianças, mas é especialmente feita para transporte dos pets. O encaixe é no banco traseiro. Elas são ótimas para cães curiosos que adoram curtir a vista da janela: é possível ajustar a cadeirinha à altura do vidro. Eles (as) vão ficar super felizes!

 

QUATRO DICAS PARA VOCÊ VIAJAR COM O SEU PET

Outro produto que pode facilitar a sua vida são as fraldas veterinárias, que podem evitar um desastre na viagem. Se o pet for muito agitado e mesmo com os cuidados ele (a) passa mal, existem remédios para garantir um trajeto tranquilo, mas, para isso, consulte o veterinário. Cada pet tem características únicas de saúde, então o ideal é que o medicamento seja prescrito especialmente para cada um.

4ª) MALAS

Seu pet merece uma bagagem!!!

Itens básicos: guia e coleira, ração e um petisco em quantidade suficiente até o final da viagem, potes para água e comida, utensílios básicos como brinquedos, toalha, brinquedos e caminha. E, claro, farmácia básica recomendada pelo veterinário em casos de emergências. Não se esqueça de levar a carteira de vacinação com todas as vacinas em dia, é claro!

QUATRO DICAS PARA VOCÊ VIAJAR COM O SEU PET

E agora é só curtir a viagem…. Vai ser muito bom!!

Estamos muito ansiosos.

Um agradecimento especial a Clínica Haus Pet que cuida com muito carinho do Gil.

Valeu Dra. Nathália Batiscta (CRMV 3146) e Dra. Márcia Jardim (DRMV 3145)

Instagram: clinica.hauspet

Facebook: @clinicahauspet

CLS 407, bloco C loja 04 Fone: 3443.4764

 


0 comentário

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Gostou do blog? Tem mais por aí :)