fbpx

Boa parte da história de amor entre Carolina e Augusto, acontece em uma ilha que o autor não cita o nome, …somente reticências. Muitos acreditam que a estória poderia ser real, e que a ilha de Paquetá seria esse cenário. Fantasia, realidade?

A Moreninha, é uma história de amor, um romance de Joaquim Manuel de Macedo publicado em 1844. Considerado o primeiro marco do “romantismo” na literatura brasileira, um sucesso já no lançamento.

Na amazon.com você compra o livro clicando na imagem aqui embaixo:

LENDAS, UM ROMANCE, … ILHA DE PAQUETÁLENDAS, UM ROMANCE, … ILHA DE PAQUETÁ

COMO CHEGAR A ILHA DE PAQUETÁ

Assim começa nossa visita a Ilha de Paquetá… O passeio pela Baía de Guanabara até chegar lá já é uma boa pedida, um passeio gostoso de fazer. Atravessamos a Baía de Guanabara passando por vários pontos interessantes: Ilha Fiscal, Aeroporto Santos Dumont, vista da cidade do Rio com o Pão de Açúcar no fundo, Ponte Rio Niterói (passamos embaixo dela), Ilha do Governador, Niterói, São Gonçalo, vista da Serra Fluminense (Teresópolis – Dedo de Deus).

Para chegar na Ilha de Paquetá só de barco, que você pode pegar na estação das barcas na Praça XV (centro do Rio). Chegar na praça é possível fazer de metrô, a estação mais próxima é a Carioca. A viagem tranquila nas águas calmas da baía dura cerca de 1h10 e tem horários certos de saída e chegada.

Paquetá tiquetes

UM POUCO SOBRE PAQUETÁ

Ilha de Paquetá, também conhecida como Ilha dos Amores, (afinal uma grande história de amor foi vivida nessas ruas) agrega um contexto histórico, lendas apaixonantes e além de suas paisagens e belezas naturais.

A Ilha de Paquetá não é muito grande. Após o desembarque, você tem algumas opções para desbravar: a pé, de bicicletas comuns ou mesmo as tamanho-família ou de ‘charrete elétrica’ (carrinhos tipo os de golfe), com capacidade para até 5 (cinco) passageiros (substituindo as antigas charretes puxadas a cavalo).

Optamos por alugar a charrete elétrica: R$100,00 passeio completo (volta completa na ilha). O bom da charrete é que o motorista também foi nosso guia durante o passeio. Outra opção de passeio fica por R$70,00 que visita os principais pontos.

BAOBÁ – MARIA GORDA

Parada obrigatória para conhecer a Maria Gorda que é um baobá. Essa árvore que existe na Praia dos Tamoios, quase na esquina da Ladeira do Vicente. É originária das savanas da África, e também existe em quantidade no asteróide B 612 de “O Pequeno Príncipe“, de Antoine de Saint-Exupéry… Eu sempre fui louca para encontrar baobás, desde que li o Pequeno Príncipe. Esse é o segundo que vejo.

Maria Gorda é como os escravos chamavam Maria Apolinária da Nação Cabinda – uma mucama simpática e de sorriso largo, que trabalhava na casa de um rico comerciante português que morava na Ilha e que tinha muitos escravos.

Maria Apolinária não se conformava com a escravidão e principalmente com o que chamava de ingratidão dos seus senhores brancos, que moravam nas casas construídas pelos negros, andavam pelas ruas abertas pelos negros, comiam a comida plantada e preparada pelos negros, usufruíam do trabalho escravo realizado pelos negros… mas não mostravam sequer um ato de gratidão que marcasse a lembrança do trabalho africano por aqui… 

Maria Apolinária sempre dizia que marcaria essa história. Que quando morresse pediria aos seus orixás para que providenciassem uma forma qualquer de deixar enraizado em nossa Ilha essa lembrança da África negra, que se não era reconhecida no nome das ruas, das praças, e dos monumentos, de alguma forma o seria pela própria Natureza de Paquetá.

E assim realmente aconteceu: numa manhã de primavera, a rede de Maria Apolinária na senzala da casa do seu dono português amanheceu vazia… e ninguém nunca mais viu Maria – a “Gorda“… mas alguém notou que nesse mesmo dia, em frente à casa onde morava Maria, apareceu um arbusto que nunca existira em Paquetá e, ainda mais, que ao contrário do que sempre ocorre, este era um exemplar solitário, diferente do que costuma acontecer no seu local de origem: as savanas da África.

E dizem que no mesmo dia em que Maria Apolinária morreu a Maria Gorda nasceu fincando assim raízes profundas da África em Paquetá.

PONTE DA SAUDADE

Era apenas uma fileira de pedras que avançava pelo mar, hoje está reformada toda de madeira. A ponte fica na Praia José Bonifácio. Aqui encontramos mais uma lenda da Ilha de Paquetá.

Seu personagem principal foi um preto forte e triste, chamado pelos negros de João Saudade, em seu peito não havia lugar – nem para ódios, nem para revoltas – porque já estava todo cheio de um outro sentimento: a enorme saudade que lhe fazia sofrer por Januária, e lhe fazia viver pelo amor de Loreano, um pretinho rechonchudo; filho deles dois. Quando foi capturado, não houve tempo nem para um abraço, nem para um “adeus”!

Passaram-se os anos. E cada ano que passava era mais longo… mas nenhum, maior que a perseverança de João “Benguella”. Durante o dia, trabalhava nas caieiras; e à noite, rezava junto ao cais, conversava com a Lua, falava com as estrelas, molhava os pés cansados nas águas amenas deste mar, e lavava as suas mágoas nas gotas de sereno. Somente quando ouvia o pio das primeiras aves despertadas é que parava de falar com a Estrela Dalva. Olhava para o céu, despedia-se da noite já passada; dava um bom dia para a madrugada e voltava… devagar e triste, para a senzala. João não era apenas um escravo triste. Para alguns dos velhos, era a própria encarnação humana da saudade.

O tempo passava como de costume, no correr dos anos: João, sua Saudade, os desembarques, o velho cais… Mas eis que um dia, João não regressou com os passarinhos… e os escravos, na senzala, deram falta dele e, em vão, o procuraram.

O desaparecimento de João Saudade aconteceu depois da rotina da noite ter sido quebrada por um fato de misterioso: – um clarão estranho transformou a noite em dia, sem que ninguém soubesse explicar por que! Surgiu no céu uma estrela muito grande, e os seus raios encheram a “Ponte da Saudade” de um clarão de prata, que foi visto por todos na senzala. Quando o clarão se apagou, João Saudade, que rezava no cais, havia desaparecido juntamente com a estrela brilhante. Tornou-se crença dos escravos que Iemanjá, pela força da Saudade de João “Benguella”, pôs fim ao sofrimento permitindo que ele fosse embora.

Ninguém jamais soube explicar o que aconteceu àquela estrela e a João Saudade que, desde aquela noite, desapareceu misteriosamente …



LENDAS, UM ROMANCE, … ILHA DE PAQUETÁ


PEDRA DOS NAMORADOS

Assim que se avista a Ilha de Paquetá o primeiro sinal são pedras, isso mesmo, pedras. Grandes ou pequenas, todas elas arredondadas. Algumas são verdadeiros símbolos da Ilha de Paquetá. Esta vem acompanhada de mais uma lenda

A namorada ou namorado que vier à Paquetá e jogar três pedrinhas de costas em direção ao topo da pedra, e, se pelo menos uma não cair no mar, ganhará com isso muita sorte no amor, e ser muito feliz vivendo sua história de amor.

A grande quantidade de pedrinhas sobre a Pedra dos Namorados é uma prova da felicidade dos muitos amantes que já passaram por ali …

A CASA DA MORENINHA

Parece uma casinha de bonecas, não está aberta à visitação, é propriedade particular. É chamada assim porque foi utilizada nas gravações das novelas. Então, fotos só do lado de fora do portão.

PEDRA DA MORENINHA

No fim da praia José Fernandes, a orla continua com a praia da Moreninha é o local mais famoso da Ilha de Paquetá. Chegando lá tem uma escadinha e uma ponte onde você tem acesso ao topo da pedra. De cima, dá para imaginar Carolina sentada, esperando seu amado Augusto. A vista é maravilhosa!!! Também é legal passar por dentro da pedra e ter acesso a praia.

Sentar na pedra e ficar olhando o mar que se estende até o Rio de Janeiro é um programa lindo para uma tarde. É possível ver a ilha de Brocoió, que pertence ao Governo do Estado, onde somente o prefeito e o governador do Rio têm acesso.

CEMITÉRIO DE PÁSSAROS

Único na América Latina, talvez  mundo todo, o Cemitério de Pássaros é uma graça. Fica bem ao lado do cemitério do bairro. Não parece mesmo que você está vendo um cemitério é bem diferente nada daquele lado sombrio. Vale a visita.

Cemitério dos pássaros ILHA DE PAQUETÁ

A Ilha de Paquetá, com seu jeitão de vila do interior, é um bairro do Rio de Janeiro, um dos mais antigos. As ruas de saibro levam você a um túnel do tempo. O tempo passa sem pressa, e você pode viver sua história de amor ali bem no meio da rua sentado sob uma árvore. Sim elas foram poupadas na abertura dos caminhos. “Paquetá é um estado de espírito, um jeito de viver que faz o mundo ter razão.”

Nosso passeio foi bem despretensioso. Fizemos tudo em uma tarde, Deixamos o centro do Rio depois do almoço, pegamos a barca e tudo o que veio depois foi incrível. Decidimos passar uma tarde bem tranquila pelas ruas da Ilha de Paquetá. Ficou muita coisa para ver depois. O que já nos dá vontade de voltar!


Um passeio bem gostoso, no sentido literal da palavra, de se fazer é tomar um café na Confeitaria Colombo no centro do Rio de Janeiro. Veja as dicas com o blog Uma Viagem Diferente


Quem viaja para o Rio de Janeiro geralmente quer visitar o Cristo Redentor. O Blog Fui ser Viajante te explica tudo sobre esse passeio.


ORGANIZE SUA VIAGEM

  • Não viaje sem um seguro viagem. Mesmo que você vá viajar pelo Brasil, veja aqui os motivos. Aproveite o cupom de 5% na Seguros Promo pra você. VIAJARMAISAOS505
  • Se for alugar um carro no destino, compare os preços de diversas locadoras pela RentCars.
  • Suas reservas de passagem aérea podem ser feitas com a Passagens Promo ou com a Max Milhas.


LENDAS, UM ROMANCE, … ILHA DE PAQUETÁ


# MAIS DICAS PARA SUAS VIAGENS

Você sabia que ter um seguro para viajar pelo Brasil também é muito importante? Você já se perguntou se o seu plano de saúde tem atendimento nacional. Estão incluídos cuidados como translado médico, fisioterapia e medicamentos?

E se ainda assim tudo estiver incluído no plano de saúde você vai contar com garantias no extravio de bagagens, orientação no caso de perda ou roubo de documentos e honorários advocatícios.

Então antes de arrumar as malas confira aqui tudo o que você precisa saber sobre seguro viagem.


Gostou das nossas dicas??? Deixe um comentário 


0 comentário

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Gostou do blog? Tem mais por aí :)